Chuck 5×10 – Chuck vs Bo

eliakimjr 16/01/2012 1
  • Atuação
  • Roteiro
  • Trilha Sonora

“Nunca deixe o vilão escapar”. – Nicholas Quinn

Essa frase, quem diria, rendeu consequências impensáveis  e momentos surpreendentes em Chuck vs Bo esta semana, e  já antecipo que este episódio  foi bem superior àquele, esquecível,  exibido na semana anterior.

Sarah está mesmo decidida a deixar o ramo da espionagem. Ela quer montar uma empresa de cyber-terrorismo, já procurou lugares para alugar e definiu a função de cada um na nova empreitada. Mas infelizmente, essa mudança de ares não será tão simples assim.

Tudo estava indo bem até que Morgan e seus amigos ficam sabendo que os óculos com o intersect foram roubados, lá na época em que o Morgan estava todo atrevidinho. E para piorar, ele não se lembra de nada. Pois é, os óculos sumiram, e eu me pergunto, como ninguém se deu conta disso antes? Algum de vocês, leitores, perceberam isso? Bom, isso só prova que os roteiristas nos enganaram perfeitamente.

Revisitar a época em que Morgan tinha luzes no cabelo e era super descolado foi divertido,  e seu (re)encontro com a loira Bo Derek rendeu momentos bem engraçados,  inclusive aquele em que Morgan dá uma cantada em português em duas garotas. Rachei de rir!

Bom, logo descobrimos que a tal Bo era só um fantoche de Nicholas Quinn (Angus Macfadyen), dono de uma empresa de espionagens e que, segundo alguns spoilers que andam rolando por aí, (passe o cursor no restante da frase se quiser saber) será o vilão que vai atormentar Chuck e Sarah até o último episódio

Bom, ele já está atormentando. Depois de recuperar o objeto e de trocar alguns tiros, socos e pontapés com a equipe do adversário, Chuck e sua equipe deixam Quinn fugir, decisão apoiada por Sarah, cada vez mais disposta a  sair do ramo e, ingenuamente, achando que não era preciso  correr atrás do vilão, que tudo acabaria bem.

Sarah errou e eis que quando pensamos que o episódio ruma para o seu desfecho, surge o cara na porta de Chuck dizendo a frase lá de cima.

A partir daí, o episódio toma caminhos inimagináveis e ousados. Chuck, Sarah e Casey caem numa armadilha perigosa e  ela é obrigada a colocar os óculos com o intersect. E é com uma sequência fantástica da loira “fazendo” a Lara Croft que o episódio termina. Melhor cliffranger impossível, não é?

A trama envolvendo a  dupla Jeffster também foi um ponto positivo. Ao contrário do que eu previa, que ambos iriam esquecer rapidinho a base dos espiões, os dois continuaram a desconfiar de Chuck e seus amigos, pois os roteiristas foram criativos e deram aos personagens mais inteligência do que nós pensávamos que eles tinham. Vê-los seguindo os espiões geraram situações engraçadíssimas e bem originais.

Chuck vs Bo foi impressionante,  o que é um alívio depois daquilo que vimos semana passada. A boa trilha sonora marcou presença e agora só nos resta mais 3 episódios. É triste, mas ainda há grandes emoções  por vir.  Até mais, Chuckers.




  • Joyce Cristina Zanelli

    já fiz meu estoque de lencinhos de papel pro dia 27…..