20 frases para relembrar Buffy A Caça Vampiros

Equipe do Box 10/05/2011 9

Já faz cerca de três anos que a era dos vampiros voltou a marcar presença nas nossas telinhas. É Sookie para cá, Damon para lá, sem contar as referências ao universo da saga de Crepúsculo que, mesmo não sendo uma série de TV, tem sido bastante mencionada em diversos dramas e comédias. Mas poucos se lembram que a cidade natal da história dos vampiros na televisão não é Bon Temps, mas sim Sunnydale. Pois é, galera. Estamos falando de Buffy A Caça Vampiros, uma produção que foi um marco para muitos adolescentes no fim da década de 90.

Há um tempinho, a série foi pauta da coluna Box Fechado, mas agora é a vez da Diz Aí relembrar grandes momentos de Buffy e sua gangue. É em meio a muito sangue, mordidas e estacas que nós do Box (com a ajuda especial do nosso colaborador @klausroger) escolhemos 20 frases pare matar a saudade do pessoal de Sunnydale. Divirtam-se!

“Ótimo. Vou dar uma ligada para o Xander. Qual é mesmo o telefone dele? Ah, sim! 0-800-Estou-Namorando-Uma-Biscate-Aguada.“ – Willow

“Eca! Por que toda conversa que vocês tem envolve a palavra ‘cadáver’?“ – Cordelia

“Você tem um Sentinela. Você tem uma mãe. Você tem sua ganguezinha do Scooby Doo. O que resta para mim? Nadica de nada! Essa era para ser a MINHA cidade!“ – Faith

“Deixe-me te contar uma coisa. Quando estou no escuro, completamente sozinho e com medo, eu sempre penso ‘O que a Buffy faria?’ Você é minha heroína. OK, às vezes, quando está escuro e estou completamente sozinho, eu penso ‘O que a Buffy está vestindo?’“ – Xander

“Acredite em mim quando eu disser que a resposta errada te custará sua vida.“ – Buffy

“A gente poderia ir (às compras) entre as aulas! Eu costumo usar esse tempo para passar a limpo minhas anotações com canetas de cores diferentes, mas me disseram que isso era meio… bizarro.” – Willow

“O importante é que mantive minha tradição especial de aniversário com muita angústica e terror.“ – Buffy

“Nada de aula? Que dureza! Só falta falarem que vou ter que comer donuts ou dormir com uma supermodel. “ – Xander

“É tudo culpa da Faith! Ela é um veneno! Não, pior. Ela é como um ácido que corrói tudo. Talvez, ela seja uma bomba.“ – Buffy

“Este momento é tão bonito. Por favor, podemos lutar agora?“ – Buffy

“Que horrível! Essa sou eu como vampira? Pareço tão má e… safada! E eu acho que sou meio gay.“ – Willow

“Oh, claro! Eu passo todas as noites acordada desejando que vocês sejam meus melhores amigos. E que meu primeiro marido seja um sem teto careca e demente.“ – Cordelia

“Por um tempo, no ano passado, achei que eu era intolerante a lactose, mas era só o queijo brie que era ruim mesmo.“ – Xander

“Eu quero a Dru de volta. Só preciso ser o homem que eu costumava ser, o homem que ela amou. Vou fazer o que já deveria ter feito. Vou encontrá-la, não importa onde ela esteja, vou amarrá-la e torturá-la até que ela goste de mim novamente.“ – Spike

“Eu acho que eu vou te matar um pouco mais que o normal.“ – Buffy

“Agora não me diga que isso não foi divertido. Oh, Deus! Fazia tanto tempo que eu não tinha um acesso de violência! Realmente melhora a perspectiva das coisas.“ – Spike

Bufy em ação

“Buffy, tudo está relacionado a medo. É compreensível, mas você não pode deixar que ele a controle. Medo leva a raiva. Raiva leva a ódio. Ódio leva a raiva. Não é isso. Espere. Medo leva a ódio. Ódio leva ao lado negro. Hmm. Também não. Primeiro, você consegue uma mulher, depois você descola a grana, aí você… Ah, deixa para lá.“ – Xander

“Você protegendo vampiros? Agora você é a Caçadora má? E eu sou a Caçadora boa?“ – Faith

“Vocês não são amigos. Nunca serão amigos. Vocês ficarão apaixonados até que isso destrua vocês. Vocês vão brigar, se pegar e se odiar para depois se arrependerem, mas vocês nunca serão amigos. Amor não tem a ver com cérebros ou crianças. Amor é sangue, o sangue que grita dentro de vocês. Eu posso ser um escravo do amor, mas ao menos, sou homem o suficiente para admitir isso.“ – Spike

“Paixão. Ela está presente dentro de todos nós. Dormindo, esperando e, apesar de não desejada, de certa forma espontânea, ela surgirá  aos gritos e berros. Ela fala conosco, nos guia. A paixão controla todos nós. E nós obedecemos. Que outra escolha temos?“ – Angelus